Escolha uma Página

Obra no prazo, dentro do orçamento, com qualidade e acabamento.

Depois de semanas, ou meses de trabalho, enfim tudo está como esperado, e todo o esforço foi recompensado.

Todo mundo está satisfeito: o cliente e os profissionais envolvidos.

Pra isso acontecer, é essencial saber como fazer o planejamento de uma obra, do jeito certo.

Infelizmente, na maioria nas obras a realidade é bem diferente: dor de cabeça, atrasos, e custos acima do esperado.

Vamos fazer diferente...

Sabe aquela história de que a obra é pra ontem e precisa começar imediatamente, de qualquer jeito?


Talvez aí esteja a grande questão: quem tem pressa demais para começar, demora a terminar.

Por quê?

É simples, uma obra em que não foram pensados os seus detalhes antes do seu início, já começa errado.
Planejamento-de-Obra-O-Essencial-1024x768
Surgem aqueles tantos imprevistos, que fazem com que tudo seja uma correria, como se estivesse apagando um incêndio atrás do outro.

Anote para sempre lembrar: o tempo que você "perde" planejando, vai lhe dar 10 vezes mais retorno, deixando tudo mais organizado e fluindo melhor, e assim atingindo o resultado final que todos esperam.

O seu planejamento deve contemplar pelo menos três aspectos: o que está incluído (o escopo), prazo e custo.

Para ficar tudo mais fácil, vamos adotar um exemplo prático: a construção de uma piscina, no quintal de uma casa existente, em um condomínio fechado.

Piscina-1024x685

Planejamento de Obra - Passo 1: Anote as Informações Básicas

Esse é o momento de entender melhor o que será feito. Uma visão geral do planejamento.

  • O que será a construção / serviço?
  • Qual a data de início e o prazo que você tem para a execução?
  • Quem são os clientes? Além deles, quais outras pessoas têm papel importante na tomadas de decisões? Talvez o arquiteto, o engenheiro, o vizinho, a mãe da cliente ou do cliente?
  • Quais os contatos de cada uma dessas pessoas chave? Quais os pontos mais importantes para cada uma delas?

No nosso estudo de caso da piscina, fica assim:

Planejamento-de-Obra-Piscina-Parte-1-1024x768

Planejamento de Obra - Passo 2: Pense nos Detalhes

Antes de começar você deve agir quase como um detetive, descobrindo o máximo que você puder sobre o que será feito.

  • Como está o local? O espaço está livre? Tem onde colocar os materiais que serão utilizados?
  • Você precisará de alguma documentação para iniciar os serviços? ARTs? Aprovação da prefeitura, do condomínio?
  • Tem algo que dificulte a execução? Dificuldade de acesso de materiais? Dificuldade para colocar o entulho? Alguma construção muito próxima que pode ser afetada?
  • Os projetos estão prontos? Ou não tem projetos? Quais as especificações contidas no projeto?
  • Quais materiais serão utilizados? Algum material precisa ser comprado com antecedência? De quantos dias?

Planejamento-de-Obra-Piscina-Parte-2-1024x768

Planejamento de Obra - Passo 3: Divida em Etapas

Gerenciar 100 atividades simples é bem mais fácil que uma atividade complexa.

Dessa forma você aumenta o seu foco e o seu controle sobre a execução

Então, como você pode dividir o que será feito em etapas?

Imagine o Passo a Passo, anote e você identificará essas etapas.

Planejamento-de-Obra-Piscina-Parte-3-1024x768

Planejamento de Obra - Passo 4: Quais Atividades de Cada Etapa

Muitas vezes, as etapas ainda são muito longas, e por isso difíceis de serem controladas.

Então, um bom planejamento de obra deve ir mais a fundo...

Detalhando as atividades que compõem cada etapa.

O ideal é que seja detalhado em atividades que durem de um a cinco dias úteis.

Planejamento-de-Obra-Piscina-Parte-4-1024x768

Planejamento de Obra - Passo 5: Defina o Cronograma

Planejamento sem cronograma é chute.

Você agora já sabe as atividades que precisam ser executadas. É a hora de organizá-las para saber qual a duração da obra.

  • Qual a sequência dessas atividades?
  • Para uma atividade ser executada, depende de alguma outra?
  • Qual a duração de cada uma delas?

Planejamento de Obra - Passo 6: Elabore o Orçamento

Agora que está definido o que fazer e quando fazer, é hora de calcular o Custo da Obra.

O orçamento é composto do custo direto, bonificações e despesas indiretas (BDI)

  • Você precisará de quais recursos (materiais e mão-de-obra) para cada atividade? Esse é o custo direto.
  • E além disso, quais os outros custos e despesas que você terá, que não fazem parte das atividades? Esses são os custos indiretos, como equipamentos, ferramentas, fretes, retirada de entulho, consumo de água, energia, plotagem de projetos, despesas com documentação, etc
  • Qual será o percentual de imposto sobre o valor total?
  • E qual o lucro / margem desejado para a execução?

O valor da obra / serviço será a soma desses itens.

Planejamento de Obra - Além do Essencial

Essas são as etapas essenciais de um bom planejamento.

Caso você queira ir além, pode também listar:

  • Quais as funções e características da equipe, e como você vai gerenciá-la?
  • O que cada atividade que você listou deve atender para possuir a qualidade desejada?
  • Quais os erros que você cometeu em outros trabalhos que lhe trouxeram aprendizado? Não os cometa novamente
  • Analisando o seu cronograma, quais as atividades que você identificou que, ao atrasá-las, você não consegue compensar, ou seja, necessariamente levaria a um atraso na obra?
  • Quais são os marcos do cronograma?
  • Quais os riscos? O que pode dar errado? O que você vai fazer para evitar ou para corrigir, caso venha a acontecer?

A piscina foi apenas um exemplo. A mesma metodologia se aplica à construção de uma casa, a substituição de um piso ou qualquer outro serviço. 

Isso tudo é a tarefa mais prazerosa de todo o processo? Talvez não, mas com certeza vai lhe poupar muito tempo, dinheiro e dor de cabeça.

Então o que você acha de já colocar em prática e começar a colher os resultados?